Governo ultrapassa 250 serviços transformados em digitais durante a pandemia

G

A aceleração da digitalização de serviços públicos depois do começo da pandemia de coronavírus, em março, rompe nova marca. O governo brasileiro transformou 251 serviços em digitais. Entre os principais destaques, estão o Auxílio Emergencial de R$ 600 (Covid-19) e o Seguro Desemprego do Empregado Doméstico, digitalizados neste período para facilitar o acesso da população e reduzir os impactos negativos da pandemia.

O aumento dos acessos ao portal Gov.br, que concentra todos os serviços digitais do governo federal, é indicativo da migração do cidadão que utilizava o atendimento presencial dos órgãos públicos para o atendimento digital. Enquanto houve 4,6 milhões de diferentes pessoas acessando os serviços no portal em janeiro deste ano, o número em junho já chegava a 12,1 milhões de usuários.

Desde janeiro do ano passado, o governo federal transformou 824 de seus serviços em digitais. A estimativa da Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia, órgão central da transformação digital do governo, é de economia de mais de R$ 2 bilhões anuais somente com esses serviços digitalizados.

A meta definida pela Estratégia de Governo Digital, publicada em abril, é atingir os 100% de digitalização até o final de 2022. Hoje, 59% do total de 3,3 mil serviços já é totalmente digital. A estimativa é de que, devido à digitalização já realizada, 65 milhões de atendimentos anuais deixam de ser presenciais nos órgãos públicos. Durante o período da pandemia, tem havido maior procura por serviços que já estavam disponíveis na forma on-line, como as carteiras de trabalho e de trânsito e os do Meu INSS.

Acesse a íntegra da matéria, clicando aqui.

Comentar

Por Elo Consultoria